Talline Sapatilhas
Uncategorized

Lição de casa! E, agora?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Lição de casa, tarefa para casa, dever para casa…seja qual for o nome, para muitos pais a preocupação com essa fase dos filhos é gigante e pode vir a causar conflitos imensos.

Nós tivemos o primeiros desses conflitos há alguns dias quando a Fernanda, que começou este ano na educação infantil, trouxe tarefa para a casa! (Vamos falar, e breve, sobre as lições para casa na educação infantil).
Diante do nosso desespero, resolvi buscar ajuda e agora quero compartilhar com vocês o que aprendemos e como estamos levando esta fase.

Contei com conselhos de pedagogas amigas, da escola da Fernanda e de mamães que já passaram por esta fase para chegar as informações que estão neste post, ou seja, não estou apenas compartilhando o que fiz e estou fazendo, mas opiniões profissionais e dicas que me ajudaram!

Primeiro quero contar de onde veio a minha experiência: A Fernanda tem 3 anos e meio e começou este ano a frequentar a escola, que tem como método de ensino a pedagogia Tradicional! 
Minha vontade maior era que ela frequentasse uma escola com método Montessori, mas nenhuma aqui por perto se encaixava nas minhas expectativas ou estava fora da nossa realidade financeira.
Já fiz um post falando das filosofias de ensino e você pode ler mais sobe isso >>AQUI<<.
Nas escolas tradicionais é comum a alfabetização ainda no ensino infantil e também começa cedo a presença do dever de casa na rotina escolar. Eu já sabia de tudo isso, mas não imaginava o que me esperava!
Por aqui sempre incentivamos o lado lúdico do aprendizado e achei que a Fernanda seria alfabetizada mas não que seria de forma tão “forte e quadrada”.
Acho válido a lição de casa mas penso que ela deve ser de acordo com a idade! Uma criança não consegue ficar horas sentada e muito menos se interessar por atividades massantes e repetitivas.
A primeira lição da minha filha veio em um caderno tamanho universitário onde ela teria que copiar as vogais, continuamente até o final da folha!
Ela começou mega empolgada mas 20 minutos depois tinhamos uma situação de caos! Uma mãe perfeccionista mega irritada, uma filha quase surtando e 90% da lição ainda por fazer! O marido tentou ajudar, lá se foram mais 20 minutos, e tínhamos uma criança chorando, um pai estressado e uma mão chorando escondida no banheiro e 75% da lição por fazer!

Parei! Como pode uma lição de casa demorar tudo isso? Teria que ser algo menos desgastante, mais leve!
Acalmamos o ambiente e resolvemos repensar e ver outras formas de ajudar a Fernanda!

No dia seguinte terminamos a lição aos trancos e barrancos e na semana seguinte a cena foi quase a mesma descrita acima.
Meu coração de mãe resolveu pedir ajuda!
Em um grupo do facebook questionei sobre dever de casa e as opiniões eram as mais variadas possíveis.
Algumas mães achando absurdo existir dever na idade dela.
Outras questionando o método… ou ainda me mandando mudar de escola.
Algumas mães disseram ser normal! Nesse time elas se dividiam em dois grupos: Aquele que me dizia que seria a vida toda assim e o time que falava pra ter calma que iriamos nos habituar!
Ou seja, minha cabeça ficou pior ainda!

Enfim uma amiga ArteEducadora me chamou, me acalmou e me abriu os olhos!
Eu percebi que muito do problema estava em mim e no jeito que essa lição era apresentada a minha filha!

E lá vou eu, ver com a escola como agir, procurar profissionais para me ajudar!

Enfim chegamos a um caminho que vem facilitando a nossa vida e é isso que quero compartilhar com vocês!

Antes de mais nada, tenha confiança e conheça a escola do seu filho!
Não coloque a criança em uma escola tradicional achando que ele será tratado como em uma montessoriana. Elas são diferentes!
Depois de saber mais sobre a escola, entenda a rotina e o método de ensino!
E por fim discipline a família!

Mas Geisa, disciplinar a família? Como assim?
Pois é! Dói assumir isso mas o maior problema na lição de casa da Fernanda fomos eu e meu marido!
O caos aconteceu porque nós passamos dos limites, confundindo alfabetização e aprendizado com perfeição!

Comece, entendendo como serão as tarefas de casa e qual será seu papel nelas!
Lembre-se que os pais não são professores e que se a lição de casa existe, é para imergir os pais na educação escolar dos filhos mas sem que eles sejam tiranos ou façam os filhos se tornarem seus dependentes no aprendizado. Os pais auxiliam, apenas!

Converse na escola e saiba o que eles esperam dos pais!
O dever de casa deve ser algo que já foi trabalhado em sala e os pais devem apenas acompanhar e orientar!

Por aqui no dia do caos eu fiz a Fernanda apagar várias vezes e depois conversando com a professora descobri que não era bem assim, que eu deveria apagar apenas quando ela fizesse algo muito “errado” e diferente do proposto, mas que a principio era apenas para ela ir se familiarizando com as letrinhas e ir treinando a coordenação, portanto, não era necessário perfeição e que deixar as letras do jeito que ela fez iria permitir que a professora visse suas dificuldades e evolução.

Então é extremamente necessário que você entenda sua função nessa fase escolar do seu filho e nisso a própria escola pode e deve te ajudar. Afinal escola e família devem caminhar lado a lado!

Passado o caos, estamos caminhando bem! Eu criei outras formas de incentivar e segui algumas dicas que facilitaram a vida e que estão reunidas neste POST >>AQUI<<.

Compartilhar a nossa experiência foi um meio de muitas mães perceberem que não são as únicas a sentirem dificuldades e muito menos as únicas a se sentirem inseguras!
Se quiserem papear sobre o tema me escrevam: blognamiradamamae@gmail.com
E não deixem de ler o post que e a continuação deste, >>clicando aqui<<.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo