Talline Sapatilhas
Uncategorized

Livros de colorir para mães! Afinal… colorir realmente desestressa?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Você deve se perguntar: Porque raios toda mulherada está colorindo flores, árvores e animais por aí?

Você já reparou que quando as crianças pintam elas ficam um tempo maior em uma atividade e desenvolvem a concentração?
A idéia, aliás, surgiu assim, os pais usavam os desenhos dos filhos para colorir pois se distraiam!
Agora já temos os livros criados para adultos, são livros de mandalas, listras, formas e os mais famosos são Jardim Secreto e Floresta Encantada que são vendidos como uma terapia anti-estresse e trazem flores, árvores, folhas e animais em suas páginas. Os livros se esgotaram em várias livrarias e se tornaram campeões de vendas.

Mas afinal, realmente acaba com o estresse?
Sabia que muitos psicólogos e terapeutas utilizam tintas e lápis em terapias?
Sim, pintar realmente fasta o estressa! Mas não é só isso! Pintar afasta o estresse porque nos afasta do mundo ao redor e da correria que vivemos hoje em dia! 
Na realidade esses livros já existem há algum tempo mas agora virou moda e a tendência é que mesmo quando a febre acabar a venda e uso desse tipo de livro vire uma constante no Brasil
O Ato de pintar trabalha os dois hemisférios do cérebro, usam a lógica e a criatividade. Além disso pintar estimula a motricidade fina e áreas do cérebro ligas a visão, por trabalhar tantas funções cerebrais esse é realmente um bom exercício.

A terapeuta ocupacional Ana Leite, diz: “Em tempos em que o meio digital é tão presente na vida pessoal e de trabalho dos adultos, uma atividade manual não relacionada a tecnologia pode ser a alternativa leve e que proporciona bem estar.”

A arte terapeuta Deolinda Fabietti, especializada em cuidado do adulto, afirma que a pintura pode ser um canal para se expressar, ajudando a exercitar a criatividade e a alcançar maior autoconhecimento. “A arte atinge esse bem estar e traz um momento de relaxamento, que pode conduzir a um contato com seus conflitos e maneiras de lidar com eles”, diz.

Claro que, para algumas pessoas o resultado não é o mesmo e a reação é contrária, a sudorese, agonia e ansiedade são sintomas que podem surgir com a pintura, portanto, o livro não é uma terapia (pode até ser uma parte dela), mas para quem quer realmente algo terapêutico, a ajuda profissional não deve ser descartada.

Dicas para fazer do momento da pintura algo prazeroso
-Escolha um bom material, lápis que permitam que você pinte sem forçar as mãos são fundamentais;
-Não se preocupe em ser profissional. Seja espontâneo!
-Pinte em um espaço agradável (tranquilo, arejado, sem barulhos que incomodem e etc)
-Observe seu corpo, se você for uma das pessoas que fica ansiosa, com sudorese, formigamento, batimentos cardíacos alterados ou alguma outra sensação diferente vale a pena repensar o caso.

Então está aí o segredo e a resposta para a pergunta do título desse artigo: Porque colorir desestressa?
São um conjuntos de atos e consequências! Alguns usam como refúgio para a correria do dia-a-dia, outros usam para colocar expressões para fora através das cores e traços.
É nítido que a maioria das pessoas que começaram a pintar não vou terminar o primeiro livro, mas uma grande parte descobriu uma forma de sentir prazer.

Para nós mamães, colorir pode ser um escape das responsabilidade diárias, de ter que fazer tudo certinho, pode ser uma forma de deixar de lado as neuras e culpas que toda mãe tem guardada e se expressar nas cores.
Eu pretendo começar em breve!
E para mim será uma forma de ficar off, tanto dos estresses e correria da vida, quando do mundo online do qual eu sou dependente.
Depois prometo contar como foram as reações e resultados!

E você, já aderiu?

(Esse texto foi inspirado em um artigo que escrevi para o Portal Machosfera, no qual sou colunista)

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo