Talline Sapatilhas
Uncategorized

Dicas para o desfralde!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

O desfralde chegou por aqui! (pausa no texto e imagine a mãe fazendo a dancinha da felicidade!… agora, voltando ao assunto!)

Várias leitoras já me perguntaram se eu tinha dicas para desfralde, mas de verdade, não me sentia segura em dar dicas de algo que nunca vivi e que para mim provavelmente era uma das missões mais difíceis da maternidade, então sempre me limitei em indicar alguma leitura que eu achava legal! 
Agora, chegou a minha vez de contar como foi por aqui e dar as dicas que nos ajudaram, afinal como eu sempre disse: minha filha não vai casar de fraldas, uma hora ou outra o desfralde acontece e aconteceu!


Já havia tentado 2 outras vezes desfraldar a pequena! Ela já avisava sempre que fazia cocô, já sentia que estava fazendo xixi e nos dias quentes me pedia para tirar a fralda, tirei a fralda, expliquei e bora lá! Eu desisti! Da primeira vez no segundo dia, já na segunda vez foi no primeiro dia mesmo e isso me fez perceber que os pais precisam estar tão preparados quanto os filhos para encarar essa fase, que um passa segurança para o outro e assim tudo caminha, portanto, se ela não estava preparada, eu também não estava, me sentia muito mal com as escapadas pela casa e até me culpava por deixá-la sem fraldas, sendo que ela não estava incomodada com elas! Foi aí que decidi esquecer e deixar que tudo continuasse como estava e esperar mais sinais dela para começar de novo!

Um dia ao acordar a Fernanda me pediu para não colocar fralda!
Fiquei surpresa, mas a levei no banheiro que já tinha penico (há meses colocamos ele lá e ela já havia feito vários xixizinhos lá, quando ia ao banheiro comigo ou quando estava sem fralda e eu a lembrava a cada 20 minutos de ir fazer xixi) e ela fez xixi! Voltamos pro quarto e eu falei que ia colocar a fralda, porém, a Fernanda pediu para não colocar e soltou:
“-Mamãe, vou fazer xixi no banheiro agora! Não quero ficar de fraldinha!”
Eu então coloquei calcinha e deixei!
20 minutos depois um xixi na sala e ela veio correndo desesperada: “-Mamãe, eu fiz xixi mas eu quero ir no penico!”
Eu com toda a paciência do mundo, que das outras vezes não tomava conta do meu coração expliquei que não tinha problema mas que quando a barriguinha avisasse que ia fazer Xixi, ela tinha que me chamar e iríamos ao banheiro e depois disso, o desfralde aconteceu naturalmente, sem estresses, sem escapadas frequentes (foram apenas 3 escapadinhas em quase 1 mês).

Assim como no desmame, na alimentação e em alguns outros momentos, ela foi decidida, firme e nos surpreendeu com a rapidez com que tudo aconteceu! O desfralde diurno (pq o noturno são outros quinhentos) aconteceu com 2 anos e 5 meses de forma natural.

Aqui ficam minhas dicas para esse momento, que exige paciência acima de qualquer outra coisa!

Qual o melhor momento?
Cada criança tem seu tempo! Seu filho não precisa deixar as fraldas só porque a turminha da escola já não usa mais!
As crianças dão sinais de que a hora está chegando (ou chegou), olhe só:

1. Avisa que fez ou que está com vontade de fazer xixi ou cocô;
2. Já tem equilíbrio para caminhar e sobe e desce escadas alternando os pés;
3. Na hora de trocar a fralda, você nota que ela está cada dia mais sequinha; 
4. Mostra desejo em usar o vaso sanitário; 
5. Incomoda-se com a fralda cheia.
“Antes dos dois anos a criança é fisicamente incapaz de controlar bexiga e intestino.Quando está pronta, física e mentalmente – o que talvez não ocorra antes dos dois ou três anos de idade – a criança consegue aprender a controlar os esfíncteres com rapidez e facilidade.”
Este é um ótimo motivo para você não forçar a barra antes dos 3 anos. 

Como iniciar e como incentivar o desfralde?
Vá devagar, siga os sinais acima e quando perceber que finalmente chegou a hora, converse com o pequeno, mostre a ele que a mamãe e o papai usam o banheiro.

Uma boa idéia é um quadro de incentivo, aonde a criança poderá colar adesivos a cada vez que fizer tudo certinho.
Hoje em dia a tecnologia também pode ser uma aliada, eu aqui usei um aplicativo e vídeos no Youtube, além de livros que foram sucesso! Você pode ver mais sobre eles clicando >>AQUI<<.
Ahh! A cada xixi ou cocô feito como o esperado, comemore muito, elogie! Esse sem dúvida será o melhor incentivo!

Se seu filho já frequenta a escola, a ação deve ser em conjunto, avise a professora e conduzam o barco juntas! Ver os amiguinhos indo ao banheiro também será um estímulo.

E o mais importante de tudo, tenha consciência de que vão acontecer imprevistos e tenha muita, muita mesmo, paciência.

Quanto tempo vai durar essa fase?
Gente, pode demorar muuuuuuuuuuuito ou ser bem rápido, mais uma vez depende de cada criança!
Aqui durou uma semana! Claro, que como partiu dela ficar sem fralda, foi mais fácil, mas as escapadas aconteceram!
Duas delas em momentos de brincadeira aonde ela estava mega empolgada e esqueceu de ir ao banheiro e a outra saímos e eu esqueci de leva-la ao banheiro e ela em um ambiente estranho acabou fazendo como podia, né!
O que não fazer durante o processo de desfralde!
Devo lembrar a criança de ir ao banheiro?
Sim, claro!
No começo principalmente! E no início leve-a mesmo que ela diga não!
(para os mais esquecidos vale colocar lembretes no celular a cada 20 ou 30 minutos)
Aqui eu não precisava, a Fernanda ia o banheiro a cada 10 minutos! (Puff, cansei de tanto entrar e sair do banheiro)

Privada ou penico?
Aqui a privada no começo não rolou, ela tinha medo e nosso redutor de assento não ajudou em nada, foi no penico que tudo começou mas hoje menos de um mês depois, ela usa em 99% das vezes a privada!
Eu indico que você use a privada direto, incentive, “por motivos de” é nojento pacas ter que lavar penico de cocô e na rua não tem penico sempre, então já vai logo ao ponto! Mas se a criança tiver medo, não force e permita o uso do penico (eca!)

E quando escapar?
Não vale estressar, não grite, brigue ou repreenda mas nada de mimar, ou a criança pode usar isso para chamar a atenção!
Nada de fazer a troca animada, mostre a criança que aquilo a fez perder tempo de brincadeira!
Nada de fraldas!
Quando o processo de desfralde for iniciado, nada de colocar fraldas para sair, ou durante períodos durante o dia! Isso vai confundir a criança!
Aqui só usamos a fralda para sair na primeira semana, mas comprei aquelas estilo calcinha/cueca e falava que era calcinha e a levava no banheiro mesmo de fralda!

Exemplos são os melhores na hora de ensinar!
Hábitos de higiene devem ser ensinados desde o começo!
Após usar o banheiro a criança deve ser limpa (no começo e por um bom tempo é o cuidador que o fará) e lavar as mãos sempre e nada melhor do que ver os pais fazendo isso para entender que é necessário!

Quando tirar as fraldas noturnas?
Depois do processo de desfralde diurno, comece a reparar na fralda quando a criança acordar, se ela amanhacer seca por mais de 7 dias, vale a pena tentar!

O que fazer em caso de regressão?
Mantenha a calma e primeiro tente entender o motivo. Pode ser uma mudança de rotina, um susto ou simplesmente a criança clamando por atenção.
Depois disso, converse com seu filho e mostre o que é correto, mas, se mesmo assim a regressão persistir desencane e respeite, porém exponha o caso ao pediatra e veja quais as indicações dele.

O que vou precisar pra iniciar o desfralde?
1- Redutor de assento ou penico;
2- Fralda estilo calcinha (eu usei pra sair na primeira semana, sem contar que era fralda rs, e uso até hoje apra dormir);
3- um banquinho de apoio para os pés enquanto a criança usa a privada e para conseguir lavar as mãos na pia mais facilmente;
4- lenços umedecidos a disposição no banheiro (eu só consigo limpar o bumbum da Fê usando os lenços, o papel é muito áspero)
5- Calcinhas ou cuecas extras
6- Paciência e determinação.

Por fim, se eu pudesse dar apenas uma dica e não todas essas que dei eu daria a seguinte:
Respeite o tempo e os limites do seu filho!

Por aqui foi mega tranquilo, apesar de eu achar que essa é a tarefa mais difícil da maternidade até o momento rs.
Espero que por aí seja fácil e se já rolou o desfralde e você tem alguma dica diferente, me conta!

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo