Talline Sapatilhas
Uncategorized

Como montar uma lancheira saudável para as crianças?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Nem sempre é fácil fazer uma lancheira saudável para as crianças levarem à escola, concorda?

Por isso conversamos com Lígia dos Santos, Coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética no Hospital São Camilo de São Paulo e pedimos algumas dicas.
Confira! 

Com o início das aulas, a preocupação com a alimentação saudável das crianças na escola só aumenta. Por isso, conversamos com Lígia dos Santos, coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética na Rede São Camilo de São Paulo, sobre como preparar uma lancheira saudável para os pequenos se alimentarem bem durante o período que estão fora de casa.  

De acordo com Lígia, é ideal escolher alimentos que são fontes de energia, como pães, biscoitos salgados ou doces (de preferência integrais e sem recheios) barras de cereais, bolos caseiros, cereais matinais à base de milho e geleia de frutas.

Incluir alimentos ricos em proteína e cálcio, como o iogurte, queijo, leite fermentado e requeijão, e os que são fonte de vitaminas e minerais, como as frutas, contribuem para o crescimento, desenvolvimento, rendimento e aprendizagem escolar, além de incentivar a alimentação saudável e a prevenir a obesidade infantil.

Para conservar todos esses alimentos na lancheira até a hora do recreio, a nutricionista aconselha colocá-los em lancheiras térmicas, principalmente os perecíveis, como iogurtes, frios e sucos naturais. Ela também dá uma dica: “A conservação dura em torno de 2 a 4 horas, dependendo do material da lancheira, por isso, uma boa opção é colocar sucos e água congelada para garantir um resfriamento extra aos alimentos”.

Mesmo depois de todos os cuidados com a escolha, preparo e conservação, é preciso mostrar aos pequenos a importância da alimentação saudável. Uma forma interessante de apresentar alimentos diferentes é variar as opções de cardápio e oferecer em pequenas quantidades para que a criança experimente. “A criança deve participar na montagem da lancheira e conhecer a importância dos alimentos escolhidos”.

Lígia também explica a importância da escola na relação dos pequenos com a alimentação saudável: “a participação da instituição de ensino na formação de hábitos alimentares é muito importante, com aulas que explicam de onde vêm os alimentos, para que servem, as várias formas de preparo e, por fim, a degustação”.

E se a criança insistir em levar bolinhos e achocolatados prontos na lancheira, o que fazer? Segundo Lígia, é possível optar por alguns alimentos industrializados, desde que eles sejam livres de gorduras trans, corantes e conservantes, e que não tenham excesso de açúcar e sódio. Nesta lista de industrializados tolerados não entram refrigerantes, salgadinhos tipo chips, balas, pirulitos, chocolates e salgados fritos.

Para finalizar, a Coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética na Rede São Camilo de São Paulo, sugere um cardápio gostoso e saudável para alimentar os pequenos durante todos os dias da semana (lembrando que a quantidade de alimentos deve ser adequada a cada criança, sendo suficiente para suprir suas necessidades nutricionais):

Segunda-feira – 01 achocolatado, biscoitos salgados, 01 queijo processado
Terça-feira – 01 fruta, 01 água-de-coco, biscoitos doces integrais ou sem recheio
Quarta-feira – 01 suco de soja sabor frutas ou 01 iogurte, 01 mini pão de leite, 01 barra de cereais
Quinta-feira – 01 fruta, 01 minibolo sem recheio ou pão de queijo, 01 suco de frutas
Sexta-feira – 01 fruta, 01 suco de frutas, 01 sanduíche de pão de forma com queijo processado ou com peito de peru.

Fonte: Lígia dos Santos, Coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética na Rede São Camilo de São Paulo.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo