Talline Sapatilhas
Amamentação

Amamentação durante a gravidez! Dúvidas e respostas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Você já deve ter ouvido falar que não pode amamentar quando está grávida. Isso é mito!
A durante a gravidez é comum e saudável e a amamentação tandem (amamentar dois filhos de idades diferentes ao mesmo tempo) também é mais comum do que pensamos.

No post de hoje trago as dúvidas mais frequentes em respostas simples.

Amamentar durante a gestação pode causar aborto?
Não existe nada que comprove esta informação!
Em alguns casos, quando a gravidez é de alto risco, alega-se que amamentar podem causar contrações e até levar à um aborto, mas novamente não existe nada que comprove isso e o melhor é seguir as orientações do médico que cuida da sua gestação, bem como seguir seu instinto materno.
Algumas mães alegam que sentem contrações enquanto amamentam, ams que logo após tirar a criança do peito as contrações desaparecem.

O leite continua sendo produzido da mesma forma durante a gestação?
Não. O Leite continua a ser produzido porém em menor quantidade e no final da gravidez pode mudar de gosto, pois passa a produzir também o colostro que virá a seguir.

É verdade que a maioria das crianças desmamam sozinhas nesta fase?
Em média 62% das crianças se desmamam durante a gravidez de sua mãe, mas isso não é uma regra. Acontece que com a queda na produção algumas crianças perdem o interesse a acabam desmamando. A mudança de gosto pela chegada do colostro não influência nessa fase, pois acontece apenas poucos dias antes do parto.

Amamentar o mais velho afeta negativamente o recém-nascido? 
Não! O Irmão mais valho não “rouba” leite do mais novo, pelo contrário, a amamentação em tandem faz com que a perda de peso do recém nascido seja menor e recuperação deste mais rápida. 
Como existem duas crianças mamando, a produção é maior e o leite não vai faltar.

O aumento de leite, não pode causar empedramento?
Não. Assim como a demanda é maior o consumo também é.

Como fazer para amamentar os dois ao mesmo tempo?
Especialmente no primeiro mês de vida do recém nascido a mãe terá que se organizar, pois terá que se acostumar com uma rotina corrida e o filho mais velho pode querer mamar sempre que o mais novo o fizer, o que pode desgastar a mãe física e emocionalmente.
O ideal é que na maioria do dia o menor seja amamentado primeiro e de preferência longe do mais velho, assim as mamadas não vão acontecer apenas por ciumes.
Mas caso a mãe não tenha problema em seguir com livre demanda para os dois, basta se habituar e testar novas posições, afinal pode ser que role até mamadas simultâneas.

Cada um deve mamar um seio?
O ideal é que os dois revezem os seios, ou um seio produzirá com diferença do outro.

Porque não desmamar assim que descobrir a gravidez?
A criança que vai ganhar um irmão já vai passar por muitas mudanças e terá que dividir tudo com o pequeno que chegará, portanto não é legal que ela associe a chegada do irmãozinho à privações. É legal respeitar as necessidades das duas crianças e isso pode gerar um vínculo muito legal entre os dois filhos.

Esse pode ser um meio de contágio? 
Amamentação Tandem não favorece o contágio de doenças entre irmãos. É provável que a mãe compartilhe a mesma imunidade para ambos e que o pequeno adquira as defesas do irmão para combater vírus e bactérias.

Amamentação Tandem não prejudica a saúde da mãe?
Não! Antigamente acreditava-se que isso poderia causar perda de peso e anemia, mas não existe nada que comprove isso. 

Ter boas informações e sentir-se acolhida quando amamenta em tandem é possível frequentando grupos de apoio à amamentação e contando com a compreensão e ajuda do parceiro e dos familiares.
Vale a pena viver a experiência!

Eu que sou defensora master da amamentação confesso que apesar de achar que deve ser cansativo, adoraria ver minha tiroliro e um baby mamando ao mesmo tempo!

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo