Talline Sapatilhas
Uncategorized

Aprenda a desvendar os dados das tabelas nutricionais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A presença da tabela nutricional em todos os alimentos industrializados, incluindo os sanduíches fast-food, é obrigatória por determinação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Informações como valor energético, quantidade de gorduras, proteínas e carboidratos devem estar legíveis nos rótulos dos produtos. Mas o que pode ter sido um marco positivo no combate a doenças como obesidade, diabetes, pressão arterial e colesterol altos, pode também ter um lado prejudicial. Sem saber exatamente o que os dados da tabela significam, muitas pessoas apenas cortam este ou aquele nutriente tidos como vilões e não percebem mudanças na forma ou saúde – ou percebem uma falta deles. Para acabar com as dúvidas contamos com a ajuda de Finn, marca de adoçantes destinada às pessoas que se preocupam com a saúde e praticam hábitos saudáveis, para desvendar as informações das muitas vezes temidas e ininteligíveis tabelas nutricionais.

 Antes de abordar o significado de cada item da informação nutricional, é importante ressaltar que nem sempre ela se refere ao alimento inteiro. A tabela normalmente está indicando os nutrientes presentes em uma porção, a quantidade média recomendada para consumo para manter uma alimentação saudável e balanceada. Com isso em mente, vale falar de cada item contemplado nos rótulos dos alimentos.

%VD
A sigla que acompanha as tabelas nutricionais significa valor diário e indica a quantidade de calorias e nutrientes que o alimento apresenta em relação a uma dieta média de 2.000 kcal (padrão médio para uma pessoa adulta).
Valor Energético
O valor energético de um alimento é a quantidade de calorias que ele possui. Ele representa a energia que o corpo produz após o consumo de determinada porção de alimento e pode aparecer na unidade kcal (quilocaloria) e kJ (quilojoules).
Carboidratos
Os carboidratos são uma fonte de energia para o corpo e são encontrados em pães, massas, farinhas, tubérculos e doces em geral. A parcela não utilizada pelo organismo é estocada na forma de gordura e pode gerar acúmulo de triglicérides, que causam doenças cardiovasculares. A necessidade diária de um adulto saudável é de 300g.
Proteínas
As proteínas ajudam a construir e conservar os tecidos, órgãos e células e sua ingestão é essencial para quem deseja criar músculos. Como demoram mais tempo para serem digeridas e absorvidas, elas proporcionam sensação de saciedade. São encontradas em carnes, lácteos e leguminosas (soja, grão de bico, feijão etc) e, para um adulto, a necessidade diária é de 75g.
Gorduras totais
As gorduras são nutrientes muito energéticos e ajudam no transporte das vitaminas A, D, E e K. O valor indicado para as gorduras totais representa a somatória de todos os tipos de gordura do alimento: poli-insaturadas, monoinsaturadas, saturadas e trans. Consumidores que buscam saúde e boa forma precisam prestar atenção extra neste item, já que, quando consumido em excesso, pode engordar. Necessidade diária de 55g.
Gorduras saturadas
As gorduras saturadas são encontradas em alimentos de origem animal: carnes, queijos, leite integral, manteiga, entre outros. Atenção! Se ingerida em excesso, pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares. Para elas, a necessidade diária é de 22g. 
Gorduras trans
As gorduras trans estão presentes principalmente nos alimentos industrializados que contêm gorduras vegetais hidrogenadas (bolachas, salgadinhos etc). Estudos científicos comprovaram que a gordura trans, além de aumentar os níveis do colesterol ruim, o LDL, diminui a taxa de colesterol bom, o HDL. Se ela está presente na tabela nutricional, muita atenção. Não existem necessidades diárias estipuladas para as gorduras trans, mas seu consumo não pode passar de 2g por dia.
Fibra alimentar
As fibras alimentares são essenciais para o bom funcionamento: elas controlam as taxas de glicemia e colesterol, mantêm as funções intestinais e aumentam o efeito de saciedade. Elas são mais encontradas em frutas, hortaliças e alimentos integrais. Necessidade diária de 25g.
Sódio
O sódio é essencial para a regulação hídrica e desempenho do cérebro. Porém, em excesso, pode provocar retenção de líquidos e aumento da pressão arterial. Por isso, uma dieta equilibrada em sódio é importantíssima. O valor de necessidade diária é 2400 mg, mas existem estudos que mostram que o brasileiro consome até o dobro de sódio em seu dia a dia. Por isso, atenção neste item da tabela e no saleiro.
Finn possui a linha mais completa do mercado com todas as substâncias disponíveis: Finn Sacarina, Finn Aspartame, Finn 100% Sucralose e Finn 100% Stévia. Todos os produtos Finn possuem o selo da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD), que certifica a inexistência de açúcar na formulação e, consequentemente, o consumo permitido para diabéticos. Além disso, a marca reforça sua preocupação com a saúde do consumidor e sua responsabilidade em difundir informações corretas sobre o uso de adoçantes participando de congressos e simpósios sobre o assunto. Para conhecer mais sobre a marca e ter contato com mais dicas de saúde, acesse www.finn.com.br.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo