Talline Sapatilhas
Uncategorized

Rotina do Sono – 5 dicas para seu filho dormir melhor!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
dicas para meu filho dormir melhor
Aqui em casa sempre foi uma loucura na hora de dormir!
A Fernanda pulava para cá, para lá, falava, e resolvia simplesmente não dormir! Lutava contra o sono desesperadamente e só dormia depois de muito tempo, quando nós já estávamos exaustos e já não teríamos pique para mais nada!

Nós resolvemos mudar este cenário e hoje eu vou contar como conseguimos isso mais fácil o que imaginávamos!

Após quase 2 anos sem tranquilidade na hora de dormir, nós queríamos colocar isso em ordem, mas, não sabíamos como até que um anjo caiu do céu bem aqui na nossa casa!


Contamos com a ajuda da Maria Cecília, psicóloga que escreve o Blog Maternidade no Divã.
Vou compartilhar com vocês o que precisamos fazer, seguindo as dicas dela, para que a bagunça tivesse fim a rotina se instalasse por aqui, mas quem precisar de ajuda profissional adaptada a sua família vale a pena ter uma consultoria do sono com a Maria Cecília!

O negócio é mais fácil do que imaginamos e o que percebemos aqui é que a culpa é mais dos pais dos que dos filhos!

Ficam aqui minhas 5 dicas de como melhorar a rotina do sono!

1- Estabeleça horários e limites!
A criança precisa ser guiada, ela não sabe controlar sozinha sua rotina e cabe aos pais tomar decisões que vão comandar isso!
Pense na sua rotina, na sua família e decida o horário que seu filho vai dormir! Aqui o horario estipulado foi ás 10:00 hrs.

2-Rotina!
Dê ao seu filho sinais de que a hora de dormir está chegando!
A rotina começa bem antes da hora de dormir! Aqui após ao jantar ás 19:00 horas eu costumo seguir sempre o mesmo “caminho”. Jantamos, brincamos juntas um pouco, o papai chega do trabalho, ela assiste desenho, às 21 horas ela toma o leite no copinho, por volta de 21:45 vamos para o quarto, colocamos pijama, escovamos o dente, penteamos o cabelinho, rezamos, damos boa noite e apagamos as luzes.

3- Luzes apagadas!
Nunca percebi, mas através das dicas da Maria Cecília vi que este era o pior problema aqui!
Nós usávamos abajur, pois, a Fefe sempre reclamou de escuro, desde bebezinha ela achava ruim o breu total e depois de maiorzinha usava até a palavra medo!
No escuro o nível de agitação baixa muito mais rápido, afinal nada pode chamar a atenção da criança!
Aqui ele fez com que o pula-pula na cama acabasse e com isso deixou esta hora mais tranquila.
OBS: Aqui o escuro incluiu a distância do celular! Como eu trabalho on-li colocava ela pra dormir e ficava lá fuçando no celular, hoje ele é abandonado até que ela durma! 

4-  Silêncio!
Aqui nós insistíamos em falar para que ela deitasse, para que ficasse quietinha e não percebemos que isso era assunto e ela se sentia no direito de papear!
O “Shiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii”, foi fundamental nessa nova fase! Após a luz ser apagada, ninguém fala mais nada!
Explicamos para ela que quando aluz apaga só vamos conversar no dia seguinte e a cada tentativa de puxar assunto nós soltamos o famoso “shiiiiiiiiiiiiiiii” e ela rapidamente fica quietinha!

5- Paciência!
Criança tem um ritmo muito diferente do nosso e é preciso respeitar esse ritmo!
Aqui levou uma semana para que a rotina ficasse certinha, mas ainda assim, se nós não tomamos as rédeas e respeitamos os horários, ela vai longe ligada no 220w. Aí na sua casa pode demorar menos ou bem mais, não desista! Uma hora a criança vai assimilar a hora de dormir e vai entender que precisa disso e que isso também é gostoso!
Tentem usar essas 5 dicas para estabelecer uma rotina do sono e depois vem me contar como foi! Aqui deu certo, espero que aí também dê!

Boa sorte e bom sono!

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo