A MinhaLigthbox é um produto feito com exclusividade que vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito!!
Bebês e Crianças Desabafos Passeios e Entretenimento Variedades

Proibir crianças em restaurantes? Certo ou errado?

É certo proibir a criança de entrar no restaurante?
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Proibir crianças em restaurantes? Certo ou Errado?

E existe certo ou errado?

Para mim o que existe é Bom senso!

Para começar, em um mundo, onde, todos os dias, milhares de pessoas lutam para quebrar preconceitos e acabar com a discriminação, seria correto escolher quem pode ou não frequentar um lugar? E eu não falo de restaurantes, falo de qualquer lugar! Essa é a primeira reflexão que quero levantar!?

Antes de mais nada, se você não tem filhos, tenha a empatia de saber que nem sempre choro, grito, birra e bagunça é culpa dos pais! Pode até ser que vez ou outra essas coisas sejam fruto de uma criação sem limites e falha mas eu te garanto que na maioria dos casos, não é! Até aquela criança mega educada,  tranquila e perfeita chora, grita, esperneia e causa um furacão as vezes! E se você um dia tiver filhos, lembre-se que a raça que mais paga a língua ou recebe os cuspes que jogou para cima no meio da testa é a nossa! Pais e Mães, que descobrem na prática que educar filhos não é tao fácil quanto reza a lenda!

Então, pare de culpar os pais, OK?

Voltando restaurante: 

Se você TEM um filho, saiba que existem ambientes que não foram feitos para crianças! Sério! Por mais que você seja aquele tipo de pai ou mãe mega descolado e tranquilo, aceite que nem todo lugar da para levar seu filho.

Eu sou desse tipo de mãe que carrega a cria para cima e pata baixo…mas tem lugares que não dá. 

Já viram que no cinema existe a classificação do filme? Vc levaria seu filho para assistir Invocação do mal? E 50 tona de cinza? Não né?!

Eu entendo que se você não tem um filho(ou se vc tem tb), vc tem o direito de querer sair para comer tranquilamente sem barulho de choro e criança correndo, super respeito esta decisão! Mas vem cá, quem decide onde eu levo meu filho sou eu e não você! 

Não que eu queira usar a velha frase: Os incomodados que se mudem, eu vim para incomodar! Nunca! Mas, cada pai e cada mãe carrega consigo a responsabilidade de decidir o que faz com a sua cria.

Bom senso! Esse é o segredo!

Eu (e falo apenas por mim), não levaria minha filha para jantar em um restaurante mega sofisticado, com clima mais romanticozinho… Ela com certeza iria causar uma festa de arromba! Eu não levaria minha filha para a balada!

Pais, não tirem seus filhos de casa na hora de dormir, ou façam com que eles sintam fome por horas enquanto aguardam a fila do restaurante que vocês querem comer. Criança não aguenta, surta! Mas, se seu filho é a calmaria em pessoa e vc vai conseguir jantar numa boa sem ter que dançar freneticamente no ritmo ragatanga para que ele fique sentado, vá e não ligue para o que o casal ao lado vai pensar. E se rolar um chorinho, não sinta culpa! Crianças choram, é natural. 

Existem restaurantes Kids Friendly, que vão ate oferecer lápis de cor e papel, ou ter um espaço KIDS incrível e eu investiria meu dinheiro em lugares assim, que dão ao seu cliente a comodidade de saber o que quer para sua família. Eu prefiro esses para momentos com a minha filha, mas se você prefere levá-lo ao restaurante francês chiquérrimo (afinal vai que a criança ta com vontade de comer comida francesa, não é?0, é um direito seu.

Os locais deveriam sugerir que são indicados para maiores de “tal idade”, sugerir! Isso é correto, é bacana! Os locais deveriam ter horários em que fossem favoráveis levar os pequenos, isso seria mais bacana ainda!

Imaginem só que mundo legal seria se aquele restaurante “feito para adultos”, na hora do almoço ou em determinado dia da semana, oferecesse seus pratos na versão kids, ou tivessem um cantinho com monitores, ou apenas a empatia de receber todos os públicos, que podem vir a ter vontade de consumir a comida dali!

Mas afinal, é certo ou errado?

Assim como em todos os outros lugares, respeite para ser respeitado.

É graças aos pais que deixam os filhos correrem loucamente, gritarem e tumultuar em tudo, que um estabelecimento pensa em proibir crianças ali, sem pensar que existem famílias que poderiam frequentar tranquilamente sem que suas crianças incomodassem ninguém.

Certo é ter respeito e educação!

Certo é reconhecer limites e também respeita-los.

Errado é ser pré conceituoso, errado é tirar o direito de ir e vir de alguem, errado é não pensar em quem está ao nosso lado. Errado é você emitir uma opinião com base no seu mau humor, errado é não ter empatia. Errado e preconceituoso é você só aceitar conviver com grupos que tenham o seu perfil!

Se for para proibir, que proíbam, mas um restaurante ou qualquer outro lugar que não tem estrutura para receber uma criança (ou qualquer outro grupo da sociedade), na minha opinião, não serve para mim. Se serve para você, OK! Mas eu tenho uma filha e se você não é favorável a ela, não é à mim, que raramente saio sem ela! (E isso serve até para aquele parente chato que não curte crianças)

E se for para liberar que liberem, afinal se o pai e a mãe não reconhecem as necessidades e limitações de sua família, que fiquem casa! Prioridade é pais e filhos se conhecerem e se você conhece seu filho saberá onde é ou não adequado leva-lo.

Só não me venham com exclusão barata e a toa, sem argumentos e generalista!

Só não me venham se fazer de santos, seja qual for o seu lado! Existe o meio termo, o equilíbrio, alguém já pensou nisso?

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Publicidade

Parceiros

Voltar ao topo