Uncategorized

Como se adaptar com o Fuso Horário nas férias

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Viajar para outros países, conhecer novas culturas, explorar a culinária local pode ser o desejo de viagem de muitas pessoas. Só que, na maioria das vezes, essa ida para outro país ou até mesmo outro continente pode trazer um desconforto muito conhecido como jet lag, uma condição decorrente da alteração do relógio biológico causada pela variação do fuso horário.
Dr. Eduardo Bogaz, otorrinolaringologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo explica melhor: “O corpo humano é sensível aos níveis de iluminação do sol através de um mecanismo chamado ritmo circadiano que controla a disposição para o sono e fome e, quando há uma alteração nesse ciclo, nosso relógio biológico fica desorientado causando alguns desconfortos”.

Os principais sintomas relacionados ao jet lag são: dificuldade de dormir no horário adequado, dor de cabeça, náuseas, irritabilidade, fraqueza, abatimento, queda da concentração e da capacidade cognitiva.
 
Ainda segundo Dr. Eduardo, todas as pessoas sofrem com a influência da mudança de fuso horário sobre o ritmo circadiano, mesmo aquelas que são acostumadas a viajar. Porém, o efeito dessa mudança sobre a habilidade e a capacidade de cada um é individual. 

Normalmente, para se adaptar ao novo horário, é preciso um dia inteiro para cada diferença de hora. Ou seja, se uma pessoa vai à França, por exemplo, serão necessários três dias para seu organismo se ambientar ao novo local. Além disso, quanto maior a diferença do fuso entre a origem e o destino da viagem, maiores serão os efeitos do jet lag.

Em geral, mudanças de três ou mais fusos já são capazes de causar esses desconfortos. Por isso, o otorrinolaringologista ensina algumas técnicas para se adaptar melhor a essas mudanças e se acostumar com o novo horário: 

– Se a viagem for curta, mantenha a rotina conforme o local de origem, já que o período de adaptação ao novo fuso coincidirá com o tempo de viagem, evitando assim o transtorno da readaptação na volta;

– Se ficar muito tempo no local de destino, inicie uma adaptação alguns dias antes da viagem, como dormir e comer de acordo com o horário local do lugar para onde vai; 

– Tente marcar o desembarque no local de destino no começo do dia;

– Evite ingerir álcool;

– Evite dormir durante o dia;

– Alimente-se de forma saudável e nos horários corretos. 
 

Fonte: Dr. Eduardo Bogaz, otorrinolaringologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo .

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo