Uncategorized

A inteligência emocional começa no ventre materno

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Você conversa ou conversava com sua barriga?
Sabia que desde bem pequenino o feto já ouve o que acontece do lado de fora?

“É neste momento que o bebê já aprende a dialogar e confiar em seus pais, principalmente, consegue perceber e sentir o amor deles pelas palavras. Além disso, ainda estimula uma das principais habilidades que um adulto deve ter durante toda a sua vida, que é o relacionamento interpessoal”, enfatiza Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (Sbie).
Segundo o especialista, é fundamental conversar sobre tudo que estão passando e vivendo, desde as coisas boas aos momentos difíceis, para que o bebê não interprete que é o culpado por qualquer coisa negativa que os pais possam estar passando.
“Por exemplo, todas vezes que a gestante passar por momentos de estresse, medo ou grande tristeza, precisa deixar claro que está tudo bem com ele e que é muito amado e desejado. Já existem algumas pesquisas cientificas no Brasil e no Mundo, comprovando que o bebê já consegue compreender tudo que os seus pais passam e sentem, dentro de uma “percepção distorcida, desde o ato da concepção”, explica Rodrigo.
Mais sugestões de Rodrigo Fonseca, fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional:
– A comunicação do papai com o bebê fortalece ainda mais o vinculo Pai/Filho(a), e também, a relação Marido e Mulher que normalmente acabam se distanciando devido somente a mulher focar a sua atenção no bebê.
– Qualquer pessoa que os pais gostem de estar juntos fará bem para o seu bebê também e podem interagir com a criança desde a gestação. Isso aumentará o vinculo da criança com amigos e familiares durante toda a vida.
– Não existe um horário certo para o diálogo com o bebê. Como fazemos em nosso cotidiano com as pessoas que amamos não há regras, claro, no aconchego de nossas camas antes de dormir ou ao acordar é muito mais prazeroso para todos!
– É muito importante também colocarem músicas calmas e clássicas para ouvirem durante a gravidez, além de acalmar o bebê, estimula o desenvolvimento cerebral dele e ainda quando ouvirem as melodias, após o nascimento, também ficarão mais relaxados e felizes.
www.sbie.com.br

Tags

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo