Uncategorized

Mochila pesada pode ser prejudicial à saúde da criança

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Quantas vezes, nós mães, não pecamos pelo excesso? Sempre colocamos algo a mais com medo dos pequenos precisarem e não terem, nem sempre essa é a melhor escolha.
O ortopedista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Marco Aurélio Neves falou sobre o tema.


É hora de se preparar para voltar às aulas. Estojo, cadernos, livros, pastas, produtos de higiene pessoal, e tudo mais que os pequenos precisam levar todo santo dia… Tudo dentro da mochila. Ao longo do ano letivo, a criança carrega esses materiais por cerca de três horas, durante 200 dias. Por isso, se o peso da mochila não estiver adequado, ou seja, se não for o equivalente a até 15% do peso da criança, a sobrecarga pode causar, em longo prazo, um problema crônico, como a escoliose (deformidade da coluna).

Eu tenho escoliose e sei que não é nada legal! Por isso acredito que este deve ser um cuidado ao qual devemos sempre nos atentar!

De acordo com o ortopedista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Marco Aurélio Neves, as queixas mais comuns em crianças e adolescentes são de dores na lombar (parte de baixo da coluna), cervical (parte de cima) e nos ombros. “Na maioria dos casos, trata-se de um problema momentâneo gerado pela inflamação do músculo. Durante a crise, geralmente, são receitados analgésicos, anti-inflamatórios, fisioterapia e Reeducação Postural Global (RPG). Com essas medidas, o desconforto deve melhorar em poucos dias”, explica.

Ainda segundo o especialista, a criança moderna é a que mais sofre com o problema. “Isso acontece porque, além de carregar ainda mais equipamentos na mochila, a maioria das crianças passa boa parte do dia conectada ao videogame, computador e celular. Por terem uma vida sedentária, normalmente, estas ficam acima do peso e não têm uma boa postura”, alerta.

Para prevenir que os problemas nas costas se iniciem na infância, é preciso fazer alterações na rotina da criança. “É indicado que os pais regulem o tempo de uso dos eletrônicos e estimulem a criança a praticar atividades físicas para melhorar condicionamento e fortalecer a musculatura das costas. No futuro, essas pequenas iniciativas vão fazer uma grande diferença na saúde da coluna”, alerta o especialista.

Pauta por Rede de Hospitais São Camilo
Fonte: Marco Aurélio Neves, ortopedista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo