Uncategorized

Coisas de MENINA X Coisas de MENINO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Rosa para a menina, azul para o menino! Carrinho para ele, boneca para ela!

São sexismo e estereótipos de gênero comuns de se ver por aí!

Mas está correto separar as coisas assim?

Claro que não! 

Fazendo isso só se estimula a cultura do machismo e de preconceito!


Se você parar para pensar verá que é de séculos a idéia de que brincar de casinha, de bonecas, e de coisas cor-de-rosa são coisas de menino e que os carrinhos, bolas e o mundo azul é coisa de meninos, mas isso é uma questão cultural imposta por uma sociedade que cria estereótipos sobre sexualidade que não são uma verdade absoluta!

Crianças tendem a imitar adultos, a querer fazer o que os pais fazem. Em uma casa aonde o homem acha que usar rosa é coisa de menina, provavelmente crescerá um menino cheio de “pré”conceitos em usar a tal cor, ou ainda, aonde a mãe insiste em dizer que é tarefa só dela limpar casa e cozinhar a filha crescerá achando que só o universo feminino inclui tais tarefas, porém, o negócio é mais embaixo! Hoje em dia mulheres assumiram posições que até poucos anos atrás eram funções exclusivas dos homens e o contrário também é comum e isso vem fazendo com que os pais cada vez mais vejam que não existem brinquedos ou coisas de meninos X coisas de meninas!

Um exemplo disso é ver que algumas marcas já não usam apenas meninas estampando caixas de brinquedos como fogão, panelinhas e afins e podemos ver meninas brincando livremente com seus carrinhos!

É interessante que os pais não reprimam os filhos, que permitam que eles escolham livremente o que vão usar para brincar, com a certeza de que isso não vai influenciar na sua sexualidade e sim nas sua atitudes, por exemplo, um menininho não será pai um dia? Então porque ele não pode brincar com a boneca? A menininha não vai dirigir seu carro quando crescer? Então que tal deixá-la treinar nos carrinhos de brinquedo?

Os adultos precisam perceber que meninos e meninas têm diferenças, mas têm inúmeras semelhanças. Há muitos tabus e paradigmas em torno disso que precisam ser quebrados. Um deles, é que menino não deve chorar. Uma atitude assim pode até reprimir a expressão dos sentimentos, fazendo com que o menino vire alguém com inúmeros problemas psicológicos.

Uma boa leitura para os pais que buscam conhecimento sobre como agir em relação a este assunto é o livro Menino brinca de boneca?, de Marcos Ribeiro, ou ainda, CHega de Rosa de Nathalie Hense. Outro livro bem legal é Faca sem ponta, galinha sem pé de Ruth Rocha Eles são dedicados à educação das crianças e aos seus papéis na sociedade, em função de seus sexos.


Então que tal de dizer que brinquedo “x” é de menina e o “y” é de menino? BRINQUEDO É DE CRIANÇA!


Eu fui criada achando que menino que usava rosa e brincava de boneca era “mulherzinha” e que carrinhos não eram pra eu mexer e hoje aqui em casa é bem diferente: Minha filha brinca com brinquedos de criança, sejam eles carrinhos, bonecas, azuis ou rosas e eu acho que isso vai ajudá-la a ter mais possibilidades, uma visão mais ampla e a ser mais receptiva e menos preconceituosa.
Outro dia postei no Intagram uma foto dela com os carrinhos que tanto queria e vi que mais mães pensam como eu, isso me deixou mega feliz! (Veja a foto AQUI e aproveite para seguir @namiradamamae)


Para refletir eu deixo a imagem abaixo e ainda levanto a questão: Não é crueldade dar limites a imaginação de uma criança?


São sexismo e estereótipos de gêneroSão sexismo e estereótipos de gênero

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo