A MinhaLigthbox é um produto feito com exclusividade que vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito!!
Uncategorized

Doar sangue! Quais as restrições? Quando a mamãe pode fazer?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Doar sangue é um ato nobre e pode salvar vidas! Todas as pessoas que são aptas deveriam fazer isso!
Mas e como saber se posso doar?
Gestante, lactante, crianças, podem doar?

Eu ainda amamento e queria doar, então surgiu um monte de dúvidas, além disso fui questionada por uma amiga que sugeriu este post e resolvi compartilhar com vocês tudo que eu descobri!


Todos os doadores passam por uma triagem que obedecem as normais nacionais e internacionais do Ministério da Saúde, Associação Americana e Conselho Europeu de Bancos de Sangue e tudo isso serve para proteger tanto o doador quanto o receptor.

Quais os requisitos para doar? Quais os impedimentos temporários e definitivos para doar sangue?
As listas abaixo fornecem informações básicas que respondem essas dúvidas, mas a entrevista pré doação é fundamental e pode alterar estes parâmetros.

 Requisitos básicos» Estar em boas condições de saúde.» Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).» Pesar no mínimo 50kg.» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).» Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).


 Impedimentos temporários» Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.» Gravidez» 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.» Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).» Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.» Tatuagem nos últimos 12 meses.» Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.» Quem este nos seguintes estados: Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária, deve aguardar 12 meses.


 Impedimentos definitivos» Hepatite após os 11 anos de idade. » Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.» Uso de drogas ilícitas injetáveis.» Malária.* Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.


Intervalos para doação
» Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).
» Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Honestidade também salva vidas. Ao doar sangue, seja sincero na entrevista.


Resumindo:
Grávidas ou mulheres que fazem tratamento para engravidar também não podem, o bebê vai precisar desse sangue para se desenvolver. Mulheres que sofreram aborto precisam de três meses para se recuperar.
Mães que estejam amamentando devem esperar no mínimo o sexto mês completo de vida do bebê, pois depois da fase de amamentação exclusiva, a produção de leite é menor e aí a mãe pode ser doadora mas o ideal é esperar até o primeiro ano completo após o parto.

Essas e outras informações estão no site da FUNDAÇÃO PRÓ SANGUE.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Voltar ao topo