Uncategorized

Música na gravidez

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
Música na gravidez
Você sabia que ouvir música na gestação ou colocar músicas para que o bebê ouça traz benefícios tanto para a mãe quanto para o pequeno que chegará?

Pode parecer besteira mas a música traz inúmeros benefícios e pode ser introduzida na vida de nossos filhos desde quando ainda estiverem em nosso ventre.

Estudos realizados em Taiwan, uma República a China, mostrou que as gestantes que escutaram trinta minutos de música todos os dias durante duas semanas reduziram, os sintomas de depressão, estresse e ansiedade em comparação às gestantes que somente fizeram o pré-natal.
Diferentes tipos de músicas foram ouvidos por mamães grávidas: música clássica, sons da natureza, canções infantis chinesas e canções de ninar. Todas elas surtiram efeito altamente positivo, aumentando a atividade cerebral do bebê e fortalecendo o vínculo com a mãe.

Faça um teste: Ouça várias vezes músicas que te deixem tranquila e quando o bebê nascer, volte a cantarolar as mesmas canções. Seu filho vai ter a sensação de que já ouviu esse som “de algum lugar”. O rostinho dele vai transparecer o quanto isso o agrada.

O bebê já percebe os sons desde a 16° semana mas é entre a 20ª e 21ª semana de gestação que ele começa a interagir com estes sons. Ele já ouve a mamãe conversar e cantar. As mamães podem até perceber se o som agradou ou não seu bebê dependendo se o pequeno ficou mais agitado ou tranqüilo na sua barriga. 
Lógico que rock pesado não seria o mais aconselhado ao pequeno, mas pode ser mais benéfico do que se a mamãe ouvir uma música clássica que odeia e não trás uma boa sensação.

Existem profissionais de musicoterapia que podem ajudar ainda mais as mamães que querem fazer da música sua terapia durante a gestação. Existem lugares com “aulas” de musicalização para gestantes e eEm algumas clínicas de São Paulo, músicos são convidados enquanto a mamãe faz a ultrassonografia a cantar e tocar violão. Pelas imagens, dá para ver o bebê curtindo as musicas tocadas pelo músico.
Como já vimos, é uma terapia válida e eficiente tanto para as mamães quanto para os bebês.

        Dicas
  • A música deve agradar a mamãe, desligando-as de coisas ruins. Não adianta colocar uma música clássica só porque dizem que é bom. Se a gestante não gosta, não será prazeroso nem benéfico. Se você curte Rock, busque músicas dentre suas preferidas que tenham menos ruído e veja quais são as reações do bebê ainda na barriga, ele não deve ficar extremamente agitado.
  • Não precisa aumentar demais o som da música achando que o bebê não escutará lá dentro da barriga. O líquido amniótico é um bom condutor de som.
  • O bebê se sente realmente mais tranquilo quando escuta o som da voz da mamãe que é a primeira a ser reconhecida. Por isso, cante e converse muito com o pequeno dentro da sua barriga e depois fora também.
  • A música gera energia criativa, facilita a comunicação, a aprendizagem, a mobilização e expressão. Na gestação, consegue promover uma proximidade maior entre mãe e bebê, além de melhorar bastante a qualidade de vida da gestante.
  • A coleção MPBaby que possui um repertório bem legal (canções de ninar, cantigas infantis, até U2, Beatles, Pink Floyd) e foi feita pensando especialmente para bebês e crianças pequenas. Vale a pena ouvir!

  • Na rádio Uol tem uma Playlist com sugestões para se ouvir na gravidez. É só clicar AQUI e ouvir!

Tags

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo