Uncategorized

A primeira noite longe…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Tudo anda tão corrido que nem tive tempo de contar para vocês que pela primeira vez a minha pequetita dormiu na casa da vovó e ficamos longe por quase 24 horas.
Todo ano na igreja que frequentamos temos o EJC (Encontro de Jovens com Cristo) e eu e o Erick sempre trabalhamos. Ano passado como estávamos em Londrina não vivemos esta data, mas este ano não resistimos e aceitamos o convite.
São 2 dias, das 6 da manhã ás 10 da noite e com certeza seria mega desgastante a Fefe ficar na igreja conosco este tempo todo, tirando que nossa equipe ficaria muito tempo ao ar livre e estava frio e chovendo. Recorremos então à vovó, que topou prontamente cuidar da pequena!

No primeiro dia levei ela comigo pra igreja, deixei ela brincar bastante por lá, dei almoço e em seguida levei pra casa da minha mãe e já voltei correndo pra igreja!
Ela ficou tranquila, desceu com sua mochila do carro e me deu tchau!

Me controlei ao máximo e só liguei ás 9:30 da noite pra saber como ela estava e ela nem falou comigo direito pois estava brincando!

Como vocês sabem a Fernanda ainda mama no peito e esta foi a pior parte para ela e para mim!

Para dormir a Fernanda deu uma pequena canseira e só se entregou ao sono quase 1 da madrugada, depois do repertório de cantigas de ninar da minha mãe ter se repetido várias vezes. Segundo a vovó ela dizia: -Eu vou dormir mas eu quero um pepê da mamain … bem pouquinho!
Minha mãe explicou que no outro dia ela mamaria e que a mamãe logo voltava e ela acabou aceitando!
No outro dia de manhã ela pediu leite com Toddy (é leite no copo normal, que ela chama de leite com toddy pq o papai toma assim e ela escuta), tomou e pronto!
Brincou muito com o vovô e a vovó e deu o maior prejuízo ao ir no mercado com eles e pedir um monte de coisas. Eu sei dizer “não” mas principalmente meu pai não sabe e faz (compra) tudo que ela quer.

Eu dormi tranquila, sabendo que minha filha estaria bem cuidada mas acordei com os seios vazando e meeeeeeeeeeeega cheios!
Fui pra igreja e o combinado era buscá-la só ás 16horas para a missa, mas não consegui, os seios doiam muito, estavam empedrando e fui buscá-la antes das 13 horas.
Foi um alívio quando ela pode mamar!

O que eu aprendi com isso tudo?
Que não é tão ruim nem pra ela e nem para mim ficar um tiquinho longe!
Aprendi também que ou eu tiro o leite com a bombinha ou vou chorar de dor!

A dica que eu dou: Sempre que forem ficar longe dos pequenos lembrem-se de tudo que eles possam precisar, desde roupas, itens de higiene e alimentação, até brinquedos favoritos que podem ajudar quem for cuidar deles. Foi com isso tudo que minha mãe pode cuidar dela sem se preocupar.

Já estou aqui planejando a próxima … mas desse vez será para poder namorar com o papai!

=D

Sobrevivemos!

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo