A MinhaLigthbox é um produto feito com exclusividade que vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito!!
Uncategorized

Método Montessori

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Você já ouviu falar do Método Montessori?

Trata-se de um modelo educacional desenvolvido pela médica e educadora Maria Montessori.

É caracterizado por uma ênfase na independência, liberdade com limites e respeito pelo desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológias da criança.

Que saber mais?
Vem que o assunto hoje é esse!

O que é o método Montessori ?
O método é resultado dos estudos e observações de Maria Montessori, que acredita que a criança aprende por si mesma, segundo o seu processo natural de desenvolvimento e períodos sensíveis; que cada uma possui o seu ritmo e que o ambiente deve ser propício ao aprendizado e também deve atender às necessidades especificas da criança.

Segundo ela a criança entre 0 a 6 anos absorve naturalmente tudo que a envolve. É o chamado Espirito Absorvente, que é guiado pelos “períodos sensíveis” no qual a criança vive instintivamente, dentro de um esquema de desenvolvimento pessoal. Seriam eles:

• O período do movimento (do nascimento a um ano de idade);
• da linguagem (do nascimento aos 6 anos);
• dos pequenos objetos (1 a 4 anos);
• da cortesia, boas maneiras e vida social (2 a 6 anos);
• dos sentidos (2 a 6 anos);
• da escrita (3 a 4 anos);
• da ordem (2 a 4 anos);
• da música (2 a 6 anos);
• da higiene/desfralde (18 meses a 3 anos);
• da leitura ( 3 a 5 anos);
• das relações espaciais (4 a 6 anos);
• da matemática (4 a 6 anos).
(Fonte: Lar Montessori)
Cabe ao adulto preparado identificar e respeitar o momento da criança, auxiliando de maneira amorosa e compreensível para que ela desenvolva plenamente suas habilidades.

Independência:


É a capacidade de fazer as coisas por nós mesmos e pensar por nós mesmos.
Ao deixar seu filho agir por sí próprio nas pequenas atividades do dia-a-dia ele já desenvolve um raciocínio lógico. Deixe para ajudar quando ele realmente precisar de ajuda.
Quando você acredita que ele é capaz, você o faz sentir-se capaz!
Crie ambientes acessíveis, deixe-o fazer atividades diárias sozinho sob observação e você estará levando-o para o caminho da independência.
Antes de mudar as atitudes da criança, mude seus pensamentos e atitudes enquanto pai/mãe.
Confie em seu filho, prepare um ambiente propício retirando do alcance os objetos que oferecem perigo ou são frágeis. Adapte as instalações para que a criança possa interagir com o ambiente e sobretudo respeite o tempo de cada criança que é bem diferente um do outro.
Comece pelo Quarto:
Deixe um ambiente organizado, seguro e limpo visualmente para que a criança possa explorar cada coisa. 
A cama deve ser baixa para que a criança possa dormir e acordar sozinha, subir e descer quando quiser. (Evite o uso do berço)
Ensine-a a partir de cinco anos a arrumar a cama sozinha quando acordar.


Um espelho na altura da criança é o ideal, mas lembre-se de que o ambiente deve ser seguro, ou seja, invista em algo resistente e confiável. Para bebês, o espelho deve estar na horizontal; para as crianças maiores que já conseguem ficar em pé, o espelho deve ser fixado na vertical. 
Coloque quadros com imagens de crianças ou animais na altura da visão da criança para que ela possa apreciá-lo.
Não guarde os brinquedos em baús, misturados, mantenha-os organizados, expostos e disposição.
Use apenas brinquedos adequados a fase em que a criança se encontra, e os reveze, não deixe muitos brinquedos a disposição simultaneamente.


Incentive a criança a se vestir sozinha, deixe-a ver as gavetas e o que tem dentro.
Depois adapte os outros cômodos da casa também!

No banheiro a criança tem que ter autonomia pra usar a torneira e o vaso sanitário, degraus podem ajudar!

Cesto dos Tesouros (indicado para bebês e crianças com pouco mais de 1 ano)

Quando o bebê começar a sentar e usar a mãos com firmeza, pode ser apresentado o cesto de tesouros. Os objetos devem ser grandes o suficiente para que, caso a criança os coloque na boca não haja o risco de acidentes. 


O objetivo do cesto é apresentar diferentes texturas, sons, cores, formas, pesos e aromas e que o bebê ou a criança possa explorar e conhecer. Observe o olhar atento do seu filho ao explorar cada objeto!

Algumas ideias para compor os cestos:
• Metal: colheres, fouet, sininho, tampa da pia.
• Natureza: pinhas, penas, semente de abacate, uma grande concha.
• Vidro: potinhos de ervas aromáticas com bolinhas dentro (som).
• Tecidos e couro: fitas de cetim, pelota de lã, pequeno porta moedas, lenço de seda, pompom.

A evitar:
• Pequenos objetos que representam risco de sufocamento;
• Objetos que tenham pontas (atenção aos plásticos!);
• Objetos que contenham pérolas, bolinhas ou elementos que a criança possa desmontar;
• Tudo que for perigoso se a criança colocar na boca (produtos tóxicos, alergênicos ou pequenos);
• Tintas tóxicas.


Escola Montessoriana:
O método montessori opõe-se aos métodos tradicionais que não respeitem as necessidades e os mecanismos evolutivos do desenvolvimento da criança. Ocupa um papel de destaque neste movimento pelas novas técnicas que apresentou para os jardins de infância e para as primeiras séries do ensino formal.
O material criado por Montessori tem papel preponderante no seu trabalho educativo pois pressupõem a compreensão das coisas a partir delas mesmas, tendo como função a estimular e desenvolver na criança, um impulso interior que se manifesta no trabalho espontâneo do intelecto.
Ela produz uma série de cinco grupos de materiais didáticos:
  • Exercícios Para a Vida Cotidiana
  • Material Sensorial
  • Material de Linguagem
  • Material de Matemática
  • Material de Ciências
Estes materiais se constituem de peças sólidas de diversos tamanhos, formas e espessuras diferentes. Coleções de superfícies de diferentes texturas e campainhas com diferentes sons. Tudo visando o prazer absoluto do aluno.
O “Material Dourado” é um dos materiais criado por Maria Montessori. Este material baseia-se nas regras do sistema de numeração, inclusive para o trabalho com múltiplos, sendo confeccionado em madeira, é composto por: cubos, placas, barras e cubinhos. O cubo é formado por dez placas, a placa por dez barras e a barra por dez cubinhos. Este material é de grande importância na numeração, e facilita a aprendizagem dos algoritmos da adição, da subtração, da multiplicação e da divisão.
O “Material Dourado” desperta no aluno a concentração, o interesse, além de desenvolver sua inteligência e imaginação criadora, pois a criança, está sempre predisposta ao jogo. Além disso, permite o estabelecimento de relações de graduação e de proporções, e finalmente, ajuda a contar e a calcular.


Estes são apenas alguns dos inúmeros detalhes do método Montessoriano. 

    Aqui em casa levamos em consideração vários dos principios Montessorianos, porém, ainda não adaptamos ambientes (coisa que pretendemos fazer).

    Curtiu?
    Que tal tentar dar mais independência ao pequeno e ver como ele reage?
    Depois vem contar pra gente!

    Para produzir este post utilizamos dos meios Google de pesquisa disponíveis e agrupamos informações, porém a maior fonte foi o grupo Montessori para mamães no Facebook, o qual tem informações valiosíssimas sobre o tema, além de sites de instituições de ensinos como os e afins que utilizam do método.

    As imagens foram cedidas por participantes do grupo no Facebook ou retiradas do Pinterest do Mundo Ovo que tem uma galeria de quartos Montessorianos bem legal!

    Sobre o Autor

    Geisa Simonini

    Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
    Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

    Publicidade

    Parceiros

    Voltar ao topo