Uncategorized

Ser Criança (por Pati Silva)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
Imagem DAQUI

Hoje o blog fica por conta da Pati, uma amiga pedagoga que escreveu sobre ser criança!


SER CRIANÇA…
Ser criança é ser tesouro sem igual,
É a liberdade de correr, saltar, brincar,
É um ser sensível, doce e sentimental,
É o sonho que nunca se deixa de sonhar.

Ser criança é a tristeza do chorar
E a imensa alegria de saber sorrir,
É ter esse dom imenso de perdoar
Mesmo a maldade que só quer magoar.

Ser criança é pintar com as mãos e desenhar
Tudo e nada nas folhas brancas da imaginação,
Ser criança é ser capaz de ensinar a amar,
É ter o mundo inteiro na palma da sua mão.

Ser criança é ter fé, amor, viver a esperança
De que o mundo pode ser um lugar melhor,
Ser criança é ter fé, ter força e ter confiança,
É ser no jardim da vida a mais bela flor.

Ser criança é ver a vida com olhos de inocência,
É acreditar que o mundo é um jardim em flor,
Ser criança é ser fruto, é ser descendência,
É ser a forma mais universal do AMOR!

Muitas vezes perdemos a essência do ser criança, colocando todos nossos desejos e frustações nesse serzinho, a fim de torna-los algo melhor que nós mesmos. Não posso dizer que estamos errados, pois erramos muito na tentativa de acertar sempre.
Quando bebê nos realizamos brincando de “boneca” cuidando e apreciando tanta delicadeza, o bebê cresce e brincadeira torna-se cada dia mais séria, com um estímulo diferente a cada toque, a cada olhar e a cada experimentação.
Mais tarde, lá na frente vamos ter a certeza que o ser criança nos acompanhou na trajetória no nosso bebê que cresceu e brinca, brinca da forma que o ensinamos sendo uma ótima mãe ou pai, um excelente engenheiro que construía com blocos de montar.
Enfim, participar e ser criança junto com seu filho e filha o prepara para o mundo e seu futuro.
Para: Geisa


De: Pati Silva – 06/09/2013.

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo