A MinhaLigthbox é um produto feito com exclusividade que vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito!!
Uncategorized

Alimentação infantil até os 2 anos (parte 6, 7 e 8)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Os dez passos para uma alimentação saudável para crianças menores de 2 anos, segundo o Ministério da Saúde:
Por Ana Claudia Godoy, nutricionista!


PASSO 6 – Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.

Orientações importantes para as mamães:

• Oferecer duas frutas diferentes por dia, selecionando as frutas da estação, principalmente as ricas em vitamina A, como as amarelas ou alaranjadas.

•A papa deve conter um alimento de cada grupo: cereais ou tubérculos, leguminosas, legumes e verduras e carne ou ovo. Variar os alimentos diariamente.

• Para melhor absorção do  ferro presente nos vegetais folhosos e feijão os mesmos têm que ser consumidos com alimento rico em vitamina C e/ou carnes.

• Sempre que possível, procure oferecer carne nas refeições e, no mínimo uma vez na semana, oferecer vísceras ou miúdos que são boas fontes de ferro

Mamãe, só uma alimentação variada oferece à criança quantidade de vitaminas, cálcio, ferro e
outros nutrientes que ela necessita.

PASSO 7 -Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

Mamãe, a criança que desde cedo come frutas, verduras e legumes variados, recebe maiores quantidades de vitamina, ferro e fibras, além de adquirir hábitos alimentares saudáveis.

PASSO 8 – Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinho e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.


Mamãe, alguns alimentos não devem ser dados para a criança pequena porque não são saudáveis, além de tirar o apetite da criança e competir com os alimentos nutritivos.

Orientações importantes para as mamães:

• A criança nasce com preferência para o sabor doce, portanto a adição de açúcar é desnecessária e deve ser evitada nos dois primeiros anos de vida.

• Essa atitude vai fazer com que a criança não se desinteresse pelos cereais, verduras e legumes, aprendendo a distinguir outros sabores.

•Até completar um ano de vida, a criança possui a mucosa gástrica sensível e, portanto, as substâncias presentes no café, chás, mate, enlatados e refrigerantes podem irritá-la, comprometendo a digestão e a absorção dos nutrientes, além de terem baixo valor nutricional.

• O sal iodado, além de fornecer o iodo, é importante para que a criança se adapte à alimentação da família, porém seu uso deve ser moderado e restrito àquele adicionado às papas salgadas.

•A criança não deve comer alimentos industrializados, enlatados, embutidos e frituras.

•As frituras são desnecessárias, especialmente nos primeiros anos de vida. O óleo usado para as frituras sofre superaquecimento, liberando radicais livres que são prejudiciais à mucosa intestinal do bebê e, a longo prazo, tem efeitos danosos sobre a saúde.

• O mel é totalmente contra-indicado no primeiro ano de vida pelo risco de contaminação com Clostridium botulinum, que causa botulismo.

• O consumo de alimentos não nutritivos (ex. refrigerantes, salgadinhos, açúcar, frituras, doces, gelatinas industrializadas, refrescos em pó, temperos prontos, margarinas, achocolatados e outras guloseimas) está associado à anemia, ao excesso de peso e às alergias alimentares.

continua…

ATUALIZAÇÃO:
Links dos outros passos!

1 Amamentação:
http://www.namiradamamae.com.br/2013/09/alimentacao-saudavel-para-criancas.html

2 Introdução Alimentar:
http://www.namiradamamae.com.br/2013/09/alimentacao-saudavel-para-criancas_16.html

3, 4 e 5 Alimentos complementares:
http://www.namiradamamae.com.br/2013/09/alimentacao-para-criancas-menores-de-2.html

http://www.namiradamamae.com.br/2013/09/alimentacao-infantil-ate-2-anos-parte-4.html

9 e 10 Higiene e incentivo a alimentação da criança doente:
http://www.namiradamamae.com.br/2013/09/alimentacao-infantil-ate-os-2-anos_23.html

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Voltar ao topo