A MinhaLigthbox é um produto feito com exclusividade que vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito!!
Uncategorized

Alimentação Infantil (Parte 3 – Dificuldades)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Aqui a maior dificuldade na alimentação da Fernanda é manter a coisa em um nível SAUDAVEL!
Meus pais moram conosco e isso tornou tudo tão mais dificil, afinal aquela história de que avô “estraga” por aqui acontece na vida real.

A Fernanda com apenas 1 ano, sabe pedir bala! Isso mesmo, bala, pipi (pirulito), e eu surto com isso!
O vovô colocou um pote todo colorido, cheio dessas bombas de açucar por aqui e ela aponta com so dedos e pede desenfreadamente e se eu nego, logo descubro que meus pais deram.
A alternativa foi dizer que apenas eu posso dar o doce, pra limitar a quantidade. E ai eu enrolo dias e acabo liberando uma chupadinha no meu pirulito, os avós acham lindo, a FErnanda eufórica e todos ficam felizes (ou menos bravas, no meu caso).

Na realidade a Fernanda já se alimenta da mesma refeição que os adultos, então tudo que a gente come, ela quer comer e essa é a dificuldade, papai gordinho, mamãe formiga e uma avó que só faz gostosuras!
Eu rebolo mas consigo manter o nivel…
Ela come de tudo, mas o brocólis e a ervilha são os melhores amigos por aqui!

A minha lindinha não aceitou leite de fórmula nenhum, e as vitaminas de frutas, ou qualquer outra coisa que leva leite passou a ser o meu medo, pois ou eu teria que tirar leite do peito pra tudo ou ela teria que tomar o leite de vaca que todos tomamos, coisa que eu não queria, então passamos a dar leite em pó fortificado (ninho) e ela aceitou bem, o pediatra com sua frase: Não incentivo, mas se não tem outra alternativa podem dar!
Que medo!
Mas como ela só toma leite no máximo 2 vezes por dia (no café da tarde com alguma fruta as vezes, e uma “mamadeira” antes de mamar no peito pra dormir) o leite segue sendo esse.
Nada de engrossantes, a Fernanda tem um peso ótimo! E por ser fofinha vamos evitar coisas que não agregam nada e só servem pra engordar!
O leite é com fruta mesmo, batido, ou com cacau em pó e uma colherinha de açucar mascavo, ou então com iogurte.

E por falar em iogurte… Aqui não rola o famoso “danoninho”.
Eu adoro mas desde que fiquei gravida sismei com o dito cujo e nunca mais compramos.
A Fernanda toma iogurte mesmo, e adora…

Toda comidinha tem que ter verdura, legumes, cereal.

Frutas no começo usamos a tal redinha para que ela se acostumasse a comer sozinha e hoje é só colocar a fruta picadinha no potinho que ela come tudo!

Enfim, a alimentação aqui não é perfeita, mas como eu disse, segue um ritmo bem legal!

Diquinhas:
Não force a criança a comer, ela vai lutar cada vez mais.
Incentive!

Se a criança gostar deixe que coloque a mãe na comida, segure uma colher, vai ser mais divertido comer e assim ela come melhor.

Variedade é muito importante!

Evite tudo que é desnecessário.

A alimentação da criança e da familia deve seguir os mesmo padrões, senão conforme o baby cresce a tendencia é partir pro lado da familia toda e abandonar os habitos saudaveis.

Horarios ajudam mto, a barriguinha aprende a querer a comidinha na hora certa.

ATUALIZAÇÃO: POST 1: http://www.namiradamamae.com.br/2013/08/alimentacao-infantil-parte-1-como-foi.html
POST 2: http://www.namiradamamae.com.br/2013/08/alimentacao-infantil-parte-2-aceitacao.html

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Voltar ao topo