Uncategorized

Alimentação infantil! (Como foi por aqui!)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Para mim a parte mais complicada da criação da Fernanda é a alimentação.
Na realidade não por causa da alimentação em si, mas do mundo, das pessoas…
Eu estava convicta de que a minha filha não provaria nenhum sabor diferente do leite materno até os 6 meses completos, me enganei.

A Fernanda transpirava muito quando era bebê e por conta disso mamava o dia todo ( o dia todo mesmooo), não era fome, era sede!
Após ela ter um ganho de peso maior do que o esperado e a um cansaço que estava me consumindo, por indicação do próprio pediatra a Fernanda passou a beber água com 3 meses!
Bebia água 2 vezes por dia, e bebia bastante água!

Ok, água é só água!
A vovó era um tal de :- Dá chá disso que faz bem, dá chá daquilo que ajuda… e eu relutei bastante até que a mocinha começou a relutar contra o sono por 3 noites seguidas (isso aos 2 meses) e o pediatra soltou a seguinte frase: – Mãe a Fernanda mama muito bem, o chá em si não terá valor nutricional algum e desde que seja um chá conhecido (nada de ervas compradas em qualquer lugar que podem ser sujas, não vai fazer mal, claro, sem açucar!
E lá fomos nós pro chazinho de camomila, que ajudou sim e muito a Fernanda a se tranquilizar para dormir, porém após o sono voltar ao normal, chega disso!


Mas quando tinha 4 meses e meio a Fefe ficou com a vovó por 1 horinha, só uma horinha e quando eu cheguei a menina tinha laranja até nos cabelos!
Por dentro eu surtei, fiquei muito “p” da vida, e até reclamei mas em nome da boa convivência eu acabei não arrumando uma briga maior e deixei passar.

E ai começaram as contradições que fizeram a Fernandinha conhecer outros sabores antes dos 6 meses!

É tão dificil criar nossas crias sozinhos né? Tem sempre um palpitizinho aqui e outro ali… tenso, mas o importante é se manter firme e forte!

Pois bem… com 6 meses era a hora de introduzir a rotina alimentar à vida da minha filha, e eu que estava ansiosa por este momento, confesso que fiquei com muito medo de errar.

A Fernanda aceitou tudo muito bem… Ufa!
Graças a Deus a minha boneca nunca deu trabalho pra comer!

(no proximo post eu falo como foi a introdução alimentar dela)
ATUALIZAÇÃO: 
POST 2: http://www.namiradamamae.com.br/2013/08/alimentacao-infantil-parte-2-aceitacao.html
POST 3: http://www.namiradamamae.com.br/2013/08/alimentacao-infantil-parte-3.html

Segue lá no instragram: @namiradamamae e acompanhe nossa rotina!

Sobre o Autor

Geisa Simonini

Uma escorpiana geniosa, brava e determinada. Estudei Administração e Marketing e sempre atuei na área comercial e de eventos. Tenho uma cabecinha cheia de idéias e adoro trabalhar com pessoas, afinal para mim, tudo que a vazio de pessoas não faz muito sentido. Sou doidinha por redes sociais e ligada 24 horas por dia, sabe aquela pessoa que não pára? Essa sou eu!
Mas se for para me resumir mesmo: Sou a mãe da Fernanda (e da Camille que ainda está no forninho) e da função de mãe nasceu esse blog onde compartilho com vocês nossas histórias, dia-a-dia e aprendizados

Publicidade

Parceiros

Siga-nos no Instagram

Voltar ao topo